Terceiros têm direito à periculosidade

O Sindicato dos Químicos entende que os trabalhadores das empresas terceirizadas que exercem suas atividades nas plantas da Basf que pagam adicional de periculosidade aos trabalhadores Basf também deveriam receber o benefício.

O Sindicato sugere que esses trabalhadores cobrem dos respectivos sindicatos que os representam para que eles possam reivindicar junto aos seus empregadores (patrões) o pagamento do adicional de periculosidade.

Benefícios

O Sindicato recebeu informações de que alguns trabalhadores das empresas terceirizadas não estariam tendo o recolhimento do INSS e do FGTS.

Também há reclamações do não pagamento de horas extras.

Diante disso, o Sindicato encaminhou a denúncia para a Basf para que a empresa pudesse checar a informação junto às empresas prestadoras de serviço.

A Basf informou que as terceirizadas só “recebem” o pagamento quando apresentam comprovante de pagamento de todos os tributos.

Categorias

Deixe uma resposta